Servilusa adquire primeira viatura funerária elétrica em Portugal

Plano Funerário ECO reforça serviços ambientalmente sustentáveis

A Servilusa já tem  uma viatura funerária elétrica, desenvolvida com base no modelo Mercedes-Benz eVito, equipado com motor elétrico e que foi adaptado pela Servilusa para as exigências da atividade funerária.

Com esta nova viatura funerária, a única 100% elétrica em Portugal, a Servilusa passa a disponibilizar o primeiro Plano Funerário ECO, um serviço fúnebre sustentável, com urna sustentável, certificada de acordo com a norma NP 4474-2008.

O Plano Funerário ECO da Servilusa permite a cremação, inumação ou lançamento de cinzas ao mar com urna biodegradável, sempre com opções ambientalmente sustentáveis.

O Plano ECO inclui ainda a vestimenta do falecido biodegradável de algodão, recordatório produzida em papel reciclado ou digital, entre muitos outros produtos e procedimentos assegurados há anos, de forma pioneira, pela Servilusa, em Portugal.

«O compromisso para com a proteção ambiental da Servilusa – certificado pela ISO 14001 – leva-nos à constante procura de opções sustentáveis para desenvolver a nossa atividade, a par das iniciativas promovidas para redução da nossa pegada de carbono e das comunidades onde nos inserimos», enquadra Paulo Moniz Carreira, diretor geral de negócio da Servilusa.

O eVito funerário é uma aposta que vem sublinhar o compromisso com a defesa ambiental e o pioneirismo da Servilusa e opera atualmente na área de Lisboa. O objetivo da Servilusa é  renovar a sua frota, superior a 150 veículos, com mais opções de mobilidade sustentável.

Além das vantagens na redução de emissões poluentes, o eVito da Servilusa contribui também para a realização de serviços fúnebres mais confortáveis, com a ausência do ruído característico dos motores de combustão, proporcionando maior conforto às famílias nas viagens durante os cortejos fúnebres.

Fonte: João Paulo Aires – Unimagem

Be the first to comment on "Servilusa adquire primeira viatura funerária elétrica em Portugal"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*