Apertem os cintos: papai morreu, mas vai continuar a viagem!

Uma família canadense foi detida na fronteira dos EUA com o Canadá, na cidade de Ormstown. O que chamou a atenção dos agentes é que o veículo onde estavam não escondia drogas, ou peles exóticas ou animais silvestres, mas sim um cadáver.

De acordo com o noticiário, o agente da fronteira disse ao motorista – o filho do casal que viajava no assento traseiro – que o veículo teria de passar por uma inspeção de rotina. Ao revistar o carro, notou que o “pai” estava morto.

Uma ambulância chegou alguns minutos depois, mas só para comprovar a morte de Fernand Drapeau, 87 anos. Os médicos não encontraram sinais de violência no cadáver, mas vários indícios lhes permitiram constatar que ele havia morrido há pelo menos um dia.

A polícia da província de Québec informou que a mulher e o filho do falecido foram interrogados por várias horas e depois liberados. As autoridades aguardam o resultado da autópsia para decidir se devem apresentar acusações contra eles.

Segundo a polícia, a mulher e o filho do falecido disseram que Fernand Drapeau começou a se sentir mal no início da viagem de volta para casa (a distância total era de cerca de 2.500 km) e morreu mais tarde de ataque cardíaco. Decidiram continuar seguindo para casa, de acordo com seu depoimento, por causa do alto custo de internação em solo norte-americano e os procedimentos burocráticos que teriam que realizar para repatriar o corpo. Resta estabelecer, entre outros pontos, em qual parte específica da viagem ocorreu a morte.

Fonte: Notícias R7

Data original:
Fonte da notícia:

Seja o primeiro a comentar em "Apertem os cintos: papai morreu, mas vai continuar a viagem!"

Deixe um comentario

.