31 fatos estranhos e perturbadores sobre a morte

“Esta é a sua vida, e a cada minuto ela está mais perto do fim”

1. Os humanos enterram seus mortos há pelo menos 200 mil anos. Entre os primeiros lugares considerados como túmulos estão Atapuerca, na Espanha, e Pontnewydd Cave, no País de Gales.

2. O motivo exato pelo qual envelhecemos e morremos ainda é um mistério. Uma hipótese é que, visto que a maioria das criaturas são mortas por outras ou morrem de doenças antes que possam ficar velhas, a evolução não elimina as mutações que nos ferem na velhice.

3. A palavra para morte em inglês (“death”) vem do inglês antigo deað (esse símbolo no final é conhecido como “eth” e é pronunciado “th”). Ela está relacionada com a palavra alemã tod, a nórdica antiga dauði, a dinamarquesa døde o mesmo conceito em outras línguas germânicas.

4. “Mortalidade” e “mortal” vêm do francês antigo e se derivam da palavra latina mors, que significa morte.

5. Apenas cerca de 93,5% dos humanos morreram. (Dos 108 bilhões de pessoasque se estima terem vivido desde o surgimento dos humanos anatomicamente modernos, 7 bilhões ainda estão vivos.)

6. Na síndrome de Cotard, pessoas vivas acreditam estar mortas.

7. A comunidade zoroastriana parse na Índia oferece seus mortos aos urubus em vez de enterrá-los. No entanto, nas últimas décadas, a população de urubus tem diminuído cada vez mais.

8. A principal causa de morte em todo o mundo é doença cardíaca.

9. A principal causa de morte entre jovens no mundo desenvolvido são acidentes de carro.

10. A principal causa de morte entre mulheres jovens no mundo é o parto.

11. Todos os anos, cerca de 8 em cada mil pessoas morrem, de acordo com o World Factbook da Population Reference Bureau e da CIA.

12. Isso representa cerca de 55,3 milhões de pessoas por ano. Ou: 151.600 pessoas por dia; 6.316 pessoas por hora; 105 pessoas por minuto; quase duas pessoas por segundo.

13. Em qualquer segundo, mais do que o dobro de pessoas nasce em relação às que morrem.

14. Cerca de metade dos britânicos acredita na vida após a morte (de acordo com esta pesquisa).
15. Em alguns corpos, uma substância cerosa chamada “adipocera” se forma nos primeiros dias após a morte, cobrindo a pele. Ela também é conhecida como “cera de cadáver” e pode preservar os restos do corpo durante anos.

16. O rigor mortis, um endurecimento do corpo, ocorre entre três e quatro horas após a morte. Ele é causado por alterações químicas nos músculos que os obriga a se contraírem.
17. O rigor mortis desaparece novamente dentro de 36 horas.

18. Os cientistas forenses conseguem dizer mais ou menos quanto tempo se passou desde a morte ao analisarem as espécies de inseto no corpo.

19. Cerca de 50 bilhões de células morrem em seu corpo todos os dias.

20. As células do cérebro morrem dentro de poucos minutos depois de o coração parar. As células da pele podem sobreviver por até 24 horas.

21. A “morte cerebral”, a perda de todas as funções do cérebro, incluindo as do tronco cerebral, é diagnosticada por coma, ausência de reflexos do tronco cerebral e apneia (cessação da respiração).

22. Os intestinos estão cheios de bactérias digestivas, que continuam vivas depois da morte. Eles começam a digerir os tecidos mortos do intestino e depois vão para o resto do corpo.

23. Depois da morte, o pâncreas e outros órgãos preenchidos com enzimas digestivas meio que digerem a si mesmos e, em seguida, o resto do corpo, em um processo chamado autólise.

24. As unhas não continuam a crescer depois da morte. A pele seca e se contrai em volta delas, fazendo com que pareça que elas cresceram.

25. Os cadáveres incham como balões após cerca de quatro dias, devido aos gases e líquidos liberados pela autólise. Essa fase é chamada de “inchaço”.

26. Dos 55 milhões de mortes por ano, cerca de 9,5 milhões são de chineses.

27. Os cadáveres do sexo masculino muitas vezes têm ereções. Isso é especialmente observado após enforcamentos.

28. O livor mortis, uma descoloração púrpura ou avermelhada causada pela sedimentação do sangue no interior do corpo, pode ocorrer em menos de 20 minutos.

29. Após 10 a 12 horas, o padrão do livor mortis se torna fixo.

30. Há animais que não morrem, ou pelo menos não morrem de velhice, incluindo as águas-vivas e um tipo de verme.

31. As “experiências de quase morte” parecem ser causadas pela falta de dopamina e oxigênio.

Fonte: Mundo Estranho

Data original:
Fonte da notícia:

Seja o primeiro a comentar em "31 fatos estranhos e perturbadores sobre a morte"

Deixe um comentario