Prefeitura proíbe funcionários de cemitérios de São Paulo de dar comida e abrigo a animais abandonados

O departamento da Prefeitura de São Paulo que cuida dos cemitérios da capital proibiu os funcionários públicos, prestadores de serviços e terceirizados de dar comida, água ou abrigo a animais abandonados.

A ordem interna da diretora do Departamento Técnico de Cemitérios, publicada em janeiro no Diário Oficial do Município, também baniu objetos como caixas de papelão ou madeira que possam servir de abrigo.

A determinação, porém, não traz uma linha sobre o que deve ser feito com os cães e gatos que já “vivem” em meio aos jazigos em vários cemitérios da cidade.

No cemitério da Vila Formosa, na Zona Leste, o maior da América Latina, a reportagem do G1 encontrou vários cães e até um galo, inclusive numa das áreas destinadas aos velórios.

Frequentadores do cemitério reclamam do risco de ser atacado por um cachorro. Esse tipo de preocupação já foi levado até a administração.

A ordem técnica também vale para os cidadãos que frequentam os cemitérios. Eles serão orientados a não alimentar ou dar água aos animais.

O Serviço Funerário do Município informou que a medida tem como objetivo regrar a convivência dos usuários e funcionários com os animais, e que está se reunindo com ONGs e associações para encontrar uma solução adequada aos bichos.

Fonte: G1 SP 

Be the first to comment on "Prefeitura proíbe funcionários de cemitérios de São Paulo de dar comida e abrigo a animais abandonados"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*