Mortos por coronavírus devem ser cremados, diz protocolo de saúde chinês

Os mortos pelo coronavírus não podem ser enterrados onde seus parentes desejam ou mesmo terão direito a uma cerimônia de despedida, depois que o governo da China emitiu neste domingo (2) um protocolo rigoroso para o tratamento de cadáveres, como parte de seus esforços para controlar o surto da doença que já vitimou mais de 300 pessoas no país.

Os restos mortais dos infectados pelo novo coronavírus terão que ser cremados em uma funerária designada e perto do local onde se encontram, não serão transportados entre diferentes regiões e não serão preservados por sepultamento ou outros meios, diz um protocolo emitido pela Comissão Nacional de Saúde, Ministério dos Assuntos Civis e Ministério da Segurança Pública.

As tradições fúnebres, como uma cerimônia de despedida, são proibidas e os corpos devem ser desinfetados e colocados em um saco selado por trabalhadores médicos e não podem ser abertos após a vedação.

As funerárias devem enviar pessoal e veículos especiais para entregar os corpos de acordo com a rota designada, segundo a diretriz.

O número de infectados com a doença no território chinês está em 14.380 pessoas.

Somente um caso de morte pelo vírus foi confirmado fora da China. Aconteceu nas Filipinas, mas era um chinês que residia na cidade considerada epicentro da epidemia – Wuhan.

Fonte: Revista Exame

Data original:
Fonte da notícia:

Seja o primeiro a comentar em "Mortos por coronavírus devem ser cremados, diz protocolo de saúde chinês"

Deixe um comentario

.