Governo não nos deu nem ‘muito obrigado’, diz presidente da ABREDIF

Lourival Panhozzi afirma que pandemia não deixará nenhuma herança boa para o setor

Seis meses depois do início da quarentena no Brasil, o presidente da Associação Brasileira de Empresas e Diretores do Setor Funerário (Abredif), Lourival Panhozzi, acredita que a pandemia não deixou nenhuma herança para o setor.

Segundo ele, o período foi “terrível” e o setor não obteve o reconhecimento ou auxílio do governo.

“Em nenhum momento nenhum governo olhou para nós. Não veio nada. Nem ‘muito obrigado’. A pandemia não trouxe nenhuma herança boa para o setor, saímos no zero a zero”, afirma Panhozzi.

Ele diz que se engana quem pensa que o setor lucrou no período, já que houve uma queda em serviços como aluguel de salas para velórios e vendas de coroas.

“Enfrentamos um momento delicado. Fizemos algumas economias e conseguimos reduzir custo com energia. O que não dá para falar e chega a nos irritar é quando alguém fala que tivemos vantagem, benefício e que estamos felizes com isso”.

Panhozzi afirma, no entanto, que a contaminação em funcionários do setor foi abaixo da prevista: cerca de mil funcionários testaram positivo para Covid-19, com menos de dez mortes.

Fonte: Revista Época

Be the first to comment on "Governo não nos deu nem ‘muito obrigado’, diz presidente da ABREDIF"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*