Carentes terão vagas em cemitérios particulares em Londrina

Pessoas de baixa renda e indigentes poderão ser enterrados em um cemitério particular na zona oeste de Londrina.

Segundo a Acesf (Administração dos Cemitérios e Serviços Funerários), a disponibilidade de 5% das vagas do cemitério é uma contrapartida do Parque das Allamandas por sua instalação na cidade. O local foi inaugurado em agosto de 2011. Além disso, decreto municipal 1512/2018 determina a disponibilidade de parte das vagas de cemitérios particulares para o Executivo.

São cerca de 930 jazigos do cemitério da zona oeste que serão destinados às pessoas carentes. Por mês, de 18 a 20 sepultamentos neste perfil são realizados no município. “A construção é no mesmo padrão deles e a expectativa é que a partir da segunda quinzena de fevereiro estejam finalizados e à disposição da Acesf. O compromisso é fornecer jazigo. O velório é a família que fará, seja na própria casa, como muitas vezes acontece, ou nas nossas capelas“, explica Leonilso Jaqueta, superintendente da Acesf.

As famílias que procuram a Acesf em busca de jazigos sem custo são aquelas atendidas e encaminhadas pela secretaria municipal de Assistência Social. Os corpos enterrados no cemitério particular da zona oeste deverão ficar em sistema rotativo, podendo permanecer sepultados por no máximo três anos. “Após este período a família poderá levar para outro cemitério, pois é um tempo para ele adquirir um jazigo. Com isso abrem-se novas vagas. Se a família não tiver condições, os restos mortais irão para ossário”, detalha Jaqueta. “As famílias poderão fazer visitas normais no particular como se fosse municipal“, garante.

Atualmente, a autarquia conta com aproximadamente 150 gavetas para sepultamentos de indigentes e pessoas de baixas de renda, que estão no Jardim da Saudade, na zona norte. A meta com o novo espaço é liberar o cemitério para construção de mais gavetários, que poderão ser comercializados. “Pretendemos iniciar isto até junho. Vamos usar mão de obra própria e construiremos vários módulos. Conforme formos exumando corpos dá para edificar outros“, aponta.

LOTAÇÃO – Londrina conta com 13 cemitérios municipais, sendo cinco na área urbana e oito na rural. Destes, estão praticamente esgotadas vagas nos cemitérios Jardim da Saudade e São Paulo (zona leste). Ainda há jazigos disponíveis no São Pedro e João XXII (região central) e Padre Anchieta (leste), além dos distritos. Jaqueta nega que a cidade corra o risco de ficar sem local para enterros. Por mês são aproximadamente 450.

O valor de terreno em cemitério distrital é em média R$ 2,6 mil, enquanto que no São Pedro chega a R$ 17,9 mil, João XVII R$ 10,5 mil e no São Paulo gira em torno de R$ 9,6 mil. “Na zona rural é onde temos mais vagas, pois houve um êxodo rural e a procura é pouca”, enumera.

NOVO CEMITÉRIO – O município anunciou em 2016 a compra de uma área na zona norte, onde seria construído mais um cemitério público. Na época, o Executivo pagou R$ 2 milhões pelo terreno de 48 mil metros quadrados. A promessa era de que após edificado poderia receber 20 mil sepulturas, atendendo a cidade pelas próximas duas décadas.

A Acesf, porém, não trabalha neste momento com a ideia de construir um cemitério neste local.

Fonte: Folha de Londrina

Be the first to comment on "Carentes terão vagas em cemitérios particulares em Londrina"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*