DE PORTAS E DE PEITO ABERTOS

Nossas portas sempre ficaram abertas não só para o atendimento funerário, que nunca se interrompe, quanto para todo aquele que se apresentou no nosso setor como parceiro.

Esta nossa boa fé no entanto tem nos custado caro. Não são raros os casos em que fornecedores, colaboradores e até mesmo consultores se tornam concorrentes. De seguradoras, que tentam usurpar nossa carteira de clientes; de colegas funerários, que usam de nossa amizade para favorecer intermediários; daqueles que vendem sua operação para voltarem capitalizados a explorar a atividade … se tudo isso não bastasse alguns estão permitindo, de forma perniciosa, que outros tantos (terceiros) opinem e até mesmo conduzam o seu destino. Os “terceiros” não têm funerária, nem plano, mas querem sentar na janela e reportar tudo que veem como se fosse uma verdade absoluta a ser seguida e obedecida pelos Funerários.

Mas não vamos mudar! Essa é a nossa natureza: trabalhamos de portas abertas e lutamos em pé como ursos (de peito aberto), assim são aqueles que amam e honram sua condição de Diretor Funerário. Mas que ninguém se engane com nossa aparente ingenuidade e mansidão, porque quando necessário sabemos defender nossa atividade como se ela fosse um ente de nossa família, e é para muitos.

Alguém lá em cima deve gostar muito dos verdadeiros Funerários para que, com tudo isto, não tenhamos sido ainda sucumbidos.

 

Lourival Antonio Panhozzi

Presidente ABREDIF e SEFESP

Data original:
Fonte da notícia:

Seja o primeiro a comentar em "DE PORTAS E DE PEITO ABERTOS"

Deixe um comentario