Agentes funerários de Madrid em greve por falta de plano de contingência

A funerária municipal de Madrid convocou, para esta terça-feira, uma greve pela inexistência de um plano de contingência face à Covid-19.

A greve coincide com uma sessão plenária do Ajuntamento de Madrid e visa exigir um plano de contingência numa altura em que os números em Espanha estão subindo, falando-se de uma segunda onda da pandemia.

Em comunicado, o sindicato dos trabalhadores dos serviços fúnebres afirma que os mesmos consideram “provável” que se volte a assistir à necessidade de criar morgues improvisados, a proceder à incineração de cidadãos madrilenos a centenas de quilômetros da sua cidade, e a registar-se atrasos inaceitáveis na remoção e enterro das vítimas mortais (segundo o jornal El Pais).

Até agora a Espanha contabiliza um total de 748.266 contágios e 31.411 mortos desde o início da pandemia. Madrid é a zona do país mais afetada pelo coronavírus.

 

Be the first to comment on "Agentes funerários de Madrid em greve por falta de plano de contingência"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*