Nota oficial da ABREDIF

Nota oficial da ABREDIF

Nesta sexta feira 13

Chegou até a Abredif e também já circula na internet a descoberta de uma possível organização criminosa, com ramificações internacionais, atuando no setor funerário brasileiro.

Entenda o esquema:

Um membro da organização alicia a funerária.
Outro trabalha na inclusão de dados do falecido na seguradora.
Tem um que autoriza o pagamento (plataforma ou funerária intermediária).

Quando ocorre o óbito de uma pessoa, que não tem cobertura de seguro, a funerária aliciada passa as informações para a organização criminosa. O nome é colocado no sistema da seguradora.
A plataforma ou funeraria intermediária autoriza a realização do serviço e faz pagamento em até 40 dias.
Quando a funerária aliciada recebe o dinheiro da seguradora, de um serviço que já recebeu da família, devolve 50% para a funerária intermediária (plataforma) que faz parte da organização criminosa, ou para um terceiro ainda não identificado.

Foi citada como participante deste esquema criminoso empresas funerárias intermediárias que atuam como plataforma, mas ficou claro que existem outros segmentos envolvidos, nesta operação criminosa articulada que lesa varias seguradoras, estas vítimas desta organização.

Nosso posicionamento:

De posse das informações e áudios, mas sem estabelecer juízo, entregamos o material para polícia federal, para que está investigue.
Há evidências de lavagem de dinheiro, estelionato, evasão de divisas, falsidade ideológica, sonegação de impostos.
Certamente a polícia identificará todas empresas que atuam como plataformas e as que atendem estas de forma criminosa.

Nossa entidade preza pela ética e aqueles que se afastam dela são sempre suscetíveis a prática de crimes.
Temos certeza que nenhum funerário que observa o código de ética da Abredif e que respeita sua jurisdição de atendimento, será arrolado neste processo, que esperamos faça uma faxina no setor.

Esta sexta feira 13 certamente foi mais 13 para uns do que para outros, prisioneiros da ganância e súditos do enriquecimento sem causa.

Diretoria da ABREDIF.

Data original:
Fonte da notícia:

Seja o primeiro a comentar em "Nota oficial da ABREDIF"

Deixe um comentario

Automatic Content Protection Powered by - Wishlist AutoProtect