Vida de Funerário, sangue de dragão

Existe uma árvore chamada sangue de dragão.
Ela tem suas folhas em forma de coração.
Seu látex guarda o dom da cicatrização.
Gosta de ficar e cresce na elevação.
Quando vira chá, combate a inflamação.

Existe um ser humano que todos chamam de Funerário.
Ele te leva para o pós vida imaginário
Onde, para entrar, terá que prestar conta em um confessionário.
Seja sempre amigo, de um Diretor Funerário

Quando perto de um, que trabalha por vocação,
Peça a Deus, que te proteja, e que te abra o coração.
O bom Funerário cresce e trabalha, dia e noite, ao lado de seus irmãos,
E sempre, que solicitado, lhes estende as duas mãos.

Funerário é como sangue de dragão.
Vive para atingir a elevação.
E tem consciência da sua missão.
Sabe que ninguém quer ouvir sua canção.
Nem dele ter nenhuma precisão.
Mas todos serão levados um dia, por ele, para redenção.

Queria o Diretor Funerário saber, o segredo da morte, para poder mudar de profissão.
Ser, sei lá, um carpinteiro ou capelão
E nunca mais ver tristeza, nem desolação.
Mas a verdade é, que enquanto restar um, respirando neste canto do universo, existirá funerário sangue de dragão.

Lourival Panhozzi
Diretor Funerário
Sangue de Dragão

@LPanhozzi

Data original:
Fonte da notícia:

Seja o primeiro a comentar em "Vida de Funerário, sangue de dragão"

Deixe um comentario