Morte no Funeral

Mais de 150 pessoas morreram e outras 550 ficaram gravemente feridas depois de um bombardeio aéreo na cidade de Sanaa, no Iemen.  As vítimas prestavam a ultima homenagem no funeral do pai do líder rebelde na região.

A Organização das Nações Unidas (ONU) informou que o ataque É atribuído à coalizão saudita que combate rebeldes xiitas no pais.

Os rebeldes xiitas huthis, que tomaram Sanaa há mais de dois anos, denominaram o ataque como um “massacre”.

É possível que entre as vítimas esteja o prefeito de Sanaa, Abdel Qader Hilal, e várias outras autoridades locais.

As equipes de resgate retiravam corpos queimados e tentavam alcançar outros presos entre os escombros. Alguns feridos perderam as pernas e eram tratados no local por voluntários.

As ambulâncias evacuavam as vítimas e os hospitais lançaram um apelo para que as pessoas doassem sangue.

Segundo as Nações Unidas, o conflito no Iêmen já causou mais de 6.700 mortos.
Fonte: AFP

Data original:
Fonte da notícia:

Seja o primeiro a comentar em "Morte no Funeral"

Deixe um comentario