Adiado novamente o fim do boleto sem registro

Prazo da implantação do boleto registrado em todas as faturas, anteriormente previsto para dezembro deste ano, foi adiado para 2018

Estava previsto para 09 de outubro, a entrada de documentos com valores entre R$ 500,00 e R$ 1.999,99  no modelo  de emissão conhecido como boleto registrado. Por decisão dos bancos, isso mudou.

As duas etapas derradeiras da implantação da nova plataforma de cobrança também ficaram para 2018. Inicialmente, a exigência se estenderia a boletos entre R$ 200,00 e R$ 499,99 a partir de 13 de novembro e a todos os documentos a partir de 11 de dezembro.

A alteração no cronograma foi definida em razão do elevado volume de documentos. A estimativa é de que sejam gerados 4 bilhões de boletos por ano. Com tamanha demanda, os bancos entenderam que era mais prudente segurar a mudança.

Dessa forma, boletos com valor inferior a R$ 2 mil ainda podem ser gerados no formato simples.

A mudança – O boleto de cobrança simples costumava ser o mais utilizado pelas empresas, funerárias inclusive, devido à facilidade e ao menor custo que proporcionava.

Ele permitia que novas informações fossem geradas sem a necessidade de interagir com a instituição bancária emissora do documento. Desta forma, os boletos podiam ser emitidos a cada mudança, diminuindo o controle da empresa sobre a operação realizada.

Data original:
Fonte da notícia:

Seja o primeiro a comentar em "Adiado novamente o fim do boleto sem registro"

Deixe um comentario